Conselhos sobre carris para não-ferroviários adeptos de peças com buracos

Para os entusiastas dos temas contemporâneos.
Avatar do Utilizador
CyberX
Sócio
Sócio
Mensagens: 3745
Registado: 10 mar 2014, 20:09
Localização: Mira Sintra
Contacto:

Re: Conselhos sobre carris para não-ferroviários adeptos de peças com buracos

Mensagem por CyberX » 15 jan 2015, 19:07

Existe algum limite de velocidade para o comboio?
Queres dizer se o comboio não pode ultrapassar determinada velocidade para se conseguir ler o RFID?
Sim.
Qual?
Sei lá! :)
Depende muito da qualidade do programador e da precisão que se quer, se for muito rápido pode ser que só seja detectado já depois de ter passado o sensor... ou nem seja detectado de todo. Garantidamente não dá para TGV's, quando passo o comboio à mão muito rapido o sensor não acusa (toca um beep se acusar qualquer tag, mesmo sem programa a funcionar).
No meu caso estou a conduzir aos soluços curtos para poder ler o RFID mas se descobrir como fazer 2 processos independentes (1 para conduzir outro para ler) e uma forma de sinalizar entre processos deve-se conseguir bem melhor.
Quando tiver um troço de linha que não caiba no bolso meto faço um segundo comboio com um motor L e vejo. Mas este fim de semana tenho uma paragem de Data Center, não vai dar para testar nada.
Quanto custa estes botões e leitor RFID?
Paguei €4,92 por cada botão. Se fosse um cartão (género crédito, 54 x 85.5 x 0.8mm) custava €1,60. Não sei se dá para recortar o cartão e aproveitar apenas a parte que interessa, se não der o cartão apesar de barato é grande demais para a minha ideia de comboios (embora para 6 e + wides, não deva ser problema).
O sensor custou €38,07 mas o tamanho abaixo custaria €31,86 só que está esgotado. Além disso comprei um adaptador USB por €23,49 mas que não é obrigatório (o sensor tem portas série, com um cabo modificado pode-se ligar a qualquer coisa que tenha UART). Só que eu sou preguiçoso e já não tenho paciência para portas série e cabos modificados, tudo USB sempre que possível.
Tudo já com IVA.
Pensando bem se calhar €60 euros por leitor RFID não é assim tão barato para quem quiser usar vários. Talvez lá fora seja mais barato ou haja outros fabricantes, tenho de procurar.
tenho um RCX e NXT, será que vai dar para adaptar? também tenho WEDO!
O WeDO fica para breve, prometo. Mas não dá para RFID, terá que ser o sensor de distância ou uma barreira óptica, com um bocado de sorte um sensor de cores.
Não sei se o RCX tem porta série, o NXT sei que tem. Com algum jeitinho penso que dá para o NXT com o tal cabo modificado e algum trabalho de programação. Posso ajudar no cabo mas terás de convencer outro para a programação.
«De génio, criança e louco... porquê só 1 pouco?»
Jorge Pereira - sócio 159
http://ofalcao.pt/
https://www.youtube.com/JorgePereira
http://www.brickshelf.com/cgi-bin/galle ... rgepereira

Avatar do Utilizador
CyberX
Sócio
Sócio
Mensagens: 3745
Registado: 10 mar 2014, 20:09
Localização: Mira Sintra
Contacto:

Re: Conselhos sobre carris para não-ferroviários adeptos de peças com buracos

Mensagem por CyberX » 15 jan 2015, 19:14

Poderás fechar os circuitos nas pontas com curvas, assim resolves um dos problemas.
Pois mas o meu problema é sobretudo em profundidade, isto será para ficar por cima do louceiro da sala, tem uns 60x150 cm, ainda por cima mais espaço no centro que nas pontas. Para conseguir um loop para o presṕio tive de abusar um pouco das curvas flexiveis, cheguei o móvel uns 10 cm à frente e coloquei uma tábua grande por baixo para ganhar esse espaço até à parede.
A menos que arranje um contraplacado grande e fixe as linhas, quando não estiver a usar ponho ao alto num sitio qualquer onde os miudos não cheguem e as visitas não vejam.
Ou passe a vida a montar e a desmontar linhas.
«De génio, criança e louco... porquê só 1 pouco?»
Jorge Pereira - sócio 159
http://ofalcao.pt/
https://www.youtube.com/JorgePereira
http://www.brickshelf.com/cgi-bin/galle ... rgepereira

Avatar do Utilizador
CyberX
Sócio
Sócio
Mensagens: 3745
Registado: 10 mar 2014, 20:09
Localização: Mira Sintra
Contacto:

Re: Conselhos sobre carris para não-ferroviários adeptos de peças com buracos

Mensagem por CyberX » 16 jan 2015, 18:11

Fica aqui a prova de conceito inicial:
- o script quando começa agulha sempre para a linha «principal»;
- o leitor RFID está colocado antes da bifurcação;
- quando o script detecta a aproximação do comboio #1 agulha para o caminho secundário



A agulha é controlada por um LEGO WeDo e um motor PF L. Hei-de tentar com um micro-motor quando tiver tempo mas como o WeDo só dá 5V não tenho muita fé de que o micro-motor tenha força para mudar a agulha. Há umas luzes PF em paralelo com o motor L, só porque sim. Ficou uma porta livre pelo que ainda posso controlar outra agulha.

Depois da bifurcação o comboio não consegue passar a zona onde falta um pedaço de carril. Vou ter de implementar um sistem de tracção às quatro rodas :)

Para tentar dar um pouco mais de aderência troquei as anilhas das rodas (de borracha quase transparente) por umas anilhas que comprei aqui no Bricomarche ao lado do emprego. Infelizmente vêem num caixa de sortido com 8 tipos de anilha e nenhuma identificação por isso não sei dizer as medidas. Mas parece que melhorou, mesmo que ligeiramente.
«De génio, criança e louco... porquê só 1 pouco?»
Jorge Pereira - sócio 159
http://ofalcao.pt/
https://www.youtube.com/JorgePereira
http://www.brickshelf.com/cgi-bin/galle ... rgepereira

Avatar do Utilizador
CyberX
Sócio
Sócio
Mensagens: 3745
Registado: 10 mar 2014, 20:09
Localização: Mira Sintra
Contacto:

Re: Conselhos sobre carris para não-ferroviários adeptos de peças com buracos

Mensagem por CyberX » 16 jan 2015, 22:58

Obrigado a todos mas acho que vou desistir dos flexíveis
Ou não. Descobri as virtudes da tracção às 4 rodas nos comboios :)

Fiz uma nova versão, à mesma com micro-motor mas com transmissão a todas as rodas:
Imagem

Imagem

(fui buscar a ideia aqui)
A outra versão patina e não avança mais mal chega às curvas flexíveis do meu presépio. Este continua alegremente. Deixei o troço de linha com agulha e WeDo no trabalho por isso só amanhã vou poder testar na bifurcação (onde a primeira veãrso pára também) mas estou confiante.

Outras vantagens desta segunda versão:
- parece ligeiramente mais rápida
- como não uso a caixa de bateria LEGO o comprimento é ainda menor

Já tenho 2 mini-comboios, só preciso automatizar mais uma agulha para poder fazer um ensaio mais sério do RFID.

Imagem
«De génio, criança e louco... porquê só 1 pouco?»
Jorge Pereira - sócio 159
http://ofalcao.pt/
https://www.youtube.com/JorgePereira
http://www.brickshelf.com/cgi-bin/galle ... rgepereira

Avatar do Utilizador
CyberX
Sócio
Sócio
Mensagens: 3745
Registado: 10 mar 2014, 20:09
Localização: Mira Sintra
Contacto:

Re: Conselhos sobre carris para não-ferroviários adeptos de peças com buracos

Mensagem por CyberX » 17 jan 2015, 11:48

2 mini-comboios, cada um com SBrick e o seu RFID tag.
O primeiro comboio deve seguir em frente, o segundo comboio parte atrasado e deve seguir pelo outro ramal.
O segundo comboio tem tracção às 4 rodas, o primeiro só nas dianteiras.



Só foi pena a pilha do primeiro já estar nos limites, teve de ir de empurrão.
O segundo comboio porta-se bem na zona da bifurcação onde falta um pequeno troço de carril (o primeiro, mesmo com pilha nova, não passa daí).
Última edição por CyberX em 17 jan 2015, 19:15, editado 1 vez no total.
«De génio, criança e louco... porquê só 1 pouco?»
Jorge Pereira - sócio 159
http://ofalcao.pt/
https://www.youtube.com/JorgePereira
http://www.brickshelf.com/cgi-bin/galle ... rgepereira

Avatar do Utilizador
AGarcia
Administrator
Administrator
Mensagens: 4693
Registado: 03 mai 2009, 22:47
Localização: Peniche
Contacto:

Re: Conselhos sobre carris para não-ferroviários adeptos de peças com buracos

Mensagem por AGarcia » 17 jan 2015, 17:27

Grandes progressos!
Eu tenho planos de, num futuro próximo, motorizar agulhas, mas escondendo o mecanismo por debaixo das linhas e controladas via Sbrick.
:fixe:
:plug:  :plug:  :plug:

Avatar do Utilizador
Jorge Reis
Sócio
Sócio
Mensagens: 5378
Registado: 26 jul 2006, 22:54
Localização: Braga

Re: Conselhos sobre carris para não-ferroviários adeptos de peças com buracos

Mensagem por Jorge Reis » 17 jan 2015, 18:02

[quote="CyberX"]
2 mini-comboios, cada um com SBrick e o seu RFID tag.
O primeiro comboio deve seguir em frente, o segundo comboio parte atrasado e deve seguir pelo outro ramal.
O segundo comboio tem tracção às 4 rodas, o primeiro só nas dianteiras.

[youtube]http://youtu.be/uQcTCyKWerk[/youtube]

Só foi pena a pilha do primeiro já estar nos limites, teve de ir de empurrão.
O segundo comboio porta-se bem na zona da bifurcação onde falta um pequeno troço de carril (o primeiro, mesmo com pilha nova, não passa daí).
[/quote]

Aqui não estou a ver o video!!!
Imagem

csiquet
Sócio
Sócio
Mensagens: 3775
Registado: 10 mar 2008, 16:50
Localização: V.N.Gaia
Contacto:

Re: Conselhos sobre carris para não-ferroviários adeptos de peças com buracos

Mensagem por csiquet » 17 jan 2015, 18:11

Aqui

Avatar do Utilizador
CyberX
Sócio
Sócio
Mensagens: 3745
Registado: 10 mar 2014, 20:09
Localização: Mira Sintra
Contacto:

Re: Conselhos sobre carris para não-ferroviários adeptos de peças com buracos

Mensagem por CyberX » 17 jan 2015, 19:25

Obrigado Cristophe, tb já corrigi o link no post inicial.

AGarcia: isso envolve subir bastante o plano das linhas. Os vosso módulos MFL já são assim ou seria necessário rever tudo?

Estou parado a meio de uma intervenção no nosso datacenter, trouxe algumas peças comigo e já consegui uma segunda agulha, tambem com motor L. Descobri que o WeDo não consegue mover ambas as agulhas em simultaneo, é demasiada corrente (uma porta USB de portátil não é suposto dar mais de 500 mA, embora a maioria das marcas decentes permita 1A; penso que apesar de estar a usar L's não esteja a puxar mais de 500 mA por isso é possível que o WeDo tenha um limite interno).

Se conseguir um tempinho mando outro video antes da meia-noite.
«De génio, criança e louco... porquê só 1 pouco?»
Jorge Pereira - sócio 159
http://ofalcao.pt/
https://www.youtube.com/JorgePereira
http://www.brickshelf.com/cgi-bin/galle ... rgepereira

Avatar do Utilizador
AGarcia
Administrator
Administrator
Mensagens: 4693
Registado: 03 mai 2009, 22:47
Localização: Peniche
Contacto:

Re: Conselhos sobre carris para não-ferroviários adeptos de peças com buracos

Mensagem por AGarcia » 17 jan 2015, 19:46

[quote="CyberX"]
AGarcia: isso envolve subir bastante o plano das linhas. Os vosso módulos MFL já são assim ou seria necessário rever tudo?
[/quote]

Os módulos MFL usam estrados de madeira, com a altura de 5,5cm (altura de uma BURP), vou aproveitar esta altura para esconder tudo por baixo, motor, sbrick e caixa de pilhas.
:plug:  :plug:  :plug:

Avatar do Utilizador
CyberX
Sócio
Sócio
Mensagens: 3745
Registado: 10 mar 2014, 20:09
Localização: Mira Sintra
Contacto:

Re: Conselhos sobre carris para não-ferroviários adeptos de peças com buracos

Mensagem por CyberX » 17 jan 2015, 20:06

[quote="AGarcia"]
[quote="CyberX"]
AGarcia: isso envolve subir bastante o plano das linhas. Os vosso módulos MFL já são assim ou seria necessário rever tudo?
[/quote]

Os módulos MFL usam estrados de madeira, com a altura de 5,5cm (altura de uma BURP), vou aproveitar esta altura para esconder tudo por baixo, motor, sbrick e caixa de pilhas.
[/quote]

É bom, o SBRick com um cabo PF por cima e outro por baixo mais um plate para ajudar a fixar tem a altura de 4 bricks. Um Raspberry Pi também cabe bem aí, já o Mindstorms EV3 cabe por uma unha negra (mas acho que sendo LEGO ninguém vai querer escondê-lo).

Já li a thread toda do link que enviaste mas tenho que ver uma coisa dessas ao vivo para dissipar dúvidas, percebo que o estrado seja perfurado ou vocês o perfurem para passar cabos?

Vai estar algum módulo MFL em Alverca?
«De génio, criança e louco... porquê só 1 pouco?»
Jorge Pereira - sócio 159
http://ofalcao.pt/
https://www.youtube.com/JorgePereira
http://www.brickshelf.com/cgi-bin/galle ... rgepereira

Avatar do Utilizador
CyberX
Sócio
Sócio
Mensagens: 3745
Registado: 10 mar 2014, 20:09
Localização: Mira Sintra
Contacto:

Re: Conselhos sobre carris para não-ferroviários adeptos de peças com buracos

Mensagem por CyberX » 17 jan 2015, 20:48



[Está a correr mal a intervenção,] devia ter trazido umas engrenagens e convertia o primeiro «comboio» para tracção às 4 rodas como o segundo, porta-se bem na meia duzia de carris flexíveis que trouxe.
«De génio, criança e louco... porquê só 1 pouco?»
Jorge Pereira - sócio 159
http://ofalcao.pt/
https://www.youtube.com/JorgePereira
http://www.brickshelf.com/cgi-bin/galle ... rgepereira

Avatar do Utilizador
AGarcia
Administrator
Administrator
Mensagens: 4693
Registado: 03 mai 2009, 22:47
Localização: Peniche
Contacto:

Re: Conselhos sobre carris para não-ferroviários adeptos de peças com buracos

Mensagem por AGarcia » 17 jan 2015, 21:05

[quote="CyberX"]
Já li a thread toda do link que enviaste mas tenho que ver uma coisa dessas ao vivo para dissipar dúvidas, percebo que o estrado seja perfurado ou vocês o perfurem para passar cabos?
[/quote]

A minha ideia não é perfurar o estrado, embora seja uma opção, que ainda não tinha pensado...
Mas a minha ideia, é utilizar apenas a tábua lisa (estrado sem as laterais) e fazer a altura com bricks. Assim poderei fixar tudo, recorrendo apenas a LEGO.
Em Alverca explicarei melhor a ideia.

[quote="CyberX"]
Vai estar algum módulo MFL em Alverca?
[/quote]

Sim vão estar.  :fixe:
:plug:  :plug:  :plug:

Avatar do Utilizador
Jorge Reis
Sócio
Sócio
Mensagens: 5378
Registado: 26 jul 2006, 22:54
Localização: Braga

Re: Conselhos sobre carris para não-ferroviários adeptos de peças com buracos

Mensagem por Jorge Reis » 17 jan 2015, 23:21

vamos ter 12 metros de MFL para testares esses teus mini comboios. E se quiseres testar o teu sistema de agulhas também podes

Eu entretanto acabei de eletrificar de novo esta peça Imagema ver se agora sou mais feliz  :whistle:
Imagem

Avatar do Utilizador
CyberX
Sócio
Sócio
Mensagens: 3745
Registado: 10 mar 2014, 20:09
Localização: Mira Sintra
Contacto:

Re: Conselhos sobre carris para não-ferroviários adeptos de peças com buracos

Mensagem por CyberX » 20 jan 2015, 01:37

Isto não é bem a resposta à questão do Jorge Reis quanto à velocidade mas mostra que é praticável com velocidades mais decentes:



Estou a controlar o motor (PF Train) a 50% com pausas a cada 0.1 segundo para ler o RFID. Se colocar o leitor mais longe da agulha devo poder usar velocidades maiores à custa de potências maiores e/ou pausas mais espaçadas...mas para isso preciso de mais peso no comboio, com cerca de 90% vi-o fazer um cavalinho no arranque... e melhores barreiras no final das linhas.
«De génio, criança e louco... porquê só 1 pouco?»
Jorge Pereira - sócio 159
http://ofalcao.pt/
https://www.youtube.com/JorgePereira
http://www.brickshelf.com/cgi-bin/galle ... rgepereira

Responder