Autocolantes caseiros

As nossas criações: MOCs, MODs, técnicas de construção.
Avatar do Utilizador
JMCampos
Sócio
Sócio
Mensagens: 2871
Registado: 08 jul 2007, 21:26
Localização: Amadora
Contacto:

Autocolantes caseiros

Mensagem por JMCampos » 01 set 2011, 22:09

1. INTRODUÇÃO

Quem, como eu, de vez em quando tenta fazer em LEGO® réplicas de modelos reais – carros, comboios, até mesmo simples sinais de trânsito ou graffiti em edifícios, já com certeza se deparou com a necessidade de “fabricar” os seus próprios autocolantes para ajudar ao realismo possível das suas criações.

Baseado em alguma prática que tenho vindo a acumular – e depois de muita tinta e algum papel autocolante gastos em aventuras mais ou menos mal conseguidas –, achei que talvez fosse de alguma utilidade partilhar convosco esta espécie de guia passo-a-passo de como cá vou fazendo a coisa à minha maneira “artesanal”.

Não pretendo ensinar nada, e até agradeço muito se quiserem ajudar a de alguma forma enriquecer este texto; apenas, como disse, divulgar algumas dicas que, espero, venham a ajudar sobretudo quem já alguma vez pensou que a tarefa era difícil. Não é, apenas requer um pouco de paciência... e gosto, naturalmente.



2. GLOSSÁRIO

Para simplificar a leitura deste documento, são empregues os seguintes termos:

AUTOCOLANTE – ver “papel”.

DESENHO – o gráfico a imprimir, importado da Internet ou desenhado de raiz. Também designa o produto final que é colado sobre a peça.

PAPEL – o papel autocolante onde é impresso o desenho.

PEÇA – a peça de LEGO® onde será aplicado o desenho.

SUPORTE – o papel encerado onde está originalmente colada a folha do autocolante.


3. MATERIAL NECESSÁRIO

- Computador
- Software de edição e impressão de imagem
- Impressora
- Papel fotográfico autocolante
- Tesoura
- Pinça
- Álcool
- Papel encerado


COMPUTADOR

A “ferramenta” principal para iniciar o processo. Preferencialmente com ligação à Internet, para buscar e descarregar desenhos.

SOFTWARE DE EDIÇÃO  E IMPRESSÃO DE IMAGEM

Necessário para capturar a imagem pretendida e posteriormente trabalhá-la a nível de cores, tamanho, etc.

Normalmente, uso o Paint Shop Pro, mas há quem prefira outros, como o Photoshop. Qualquer um serve, desde que garanta uma boa qualidade gráfica do produto final (há que recordar que, como geralmente este irá ter dimensões muito reduzidas, o detalhe deverá ser o mais fino possível).

Eventualmente, outro software que permita dispor várias repetições do desenho num documento pronto a imprimir (neste se inclui o MS-Word, o MS-Excel, o OpenOffice, etc.).

PAPEL FOTOGRÁFICO AUTOCOLANTE

Existe à venda em dois tipos: branco e transparente. Um ou outro são usados consoante a cor da peça e a gama de cores do desenho.

Se o desenho apresentar áreas brancas e a peça não for branca, o papel transparente não serve (porque a impressora não imprime a cor branca).

Também se deve ter em atenção que um desenho colorido, se for impresso em papel transparente, ficará com as cores tanto mais escurecidas quanto mais escura for a peça – a ponto de praticamente não se ver se esta for preta.

Em resumo, pode usar-se papel transparente para desenhos sem a cor branca aplicáveis sobre peças de cor clara; também para desenhos com a cor branca, mas apenas se a peça for também branca.
Em todos os outros casos, deverá usar-se papel branco.

Os papéis que normalmente uso são:

Branco: Lorenz Bell DIGITAL PHOTO LABELS
Refª. LB5013-7
(Embalagem com 15 folhas A4)

Transparente: Lorenz Bell CLEAR LABELS
Refª. LB4700
(Embalagem com 15 folhas A4)


TESOURA

É o instrumento mais adequado para recortar os desenhos, já que as láminas tipo X-Acto, mesmo novas, podem deixar rebordos ao longo do corte.

Aconselho uma tesoura de pontas bicudas, naturalmente de boa qualidade.

PINÇA

Essencial para um posicionamento preciso do desenho sobre a peça. Ao contrário da tesoura, deve ter as pontas rombas para não “ferir” o papel durante o manuseamento.

ÁLCOOL

Para limpar a peça antes de aplicar o desenho.

PAPEL ENCERADO

Basta um pedaço com cerca de 10 x 6 cm. Serve qualquer daqueles papéis de suporte das etiquetas autocolantes vulgares. Será usado para “engomar” o desenho depois de colado sobre a peça (ver mais à frente, na descrição de como aplicar o desenho).


4. A IMAGEM

A imagem escolhida deverá ter a melhor definição possível dadas as reduzidas dimensões que o desenho final normalmente tem. Os parâmetros variam naturalmente com a origem, dimensões, definição e formato da própria imagem e com o software de edição utilizado, pelo que aqui vou apenas referir alguns aspectos genéricos relacionados com o tamanho final e com as cores de fundo.

O TAMANHO DO DESENHO

Obviamente que o tamanho terá a haver com o local e o objecto a que se destina.

Havendo opção, pessoalmente prefiro que o desenho ocupe apenas uma peça, mas pode haver casos em que tal será de todo impossível, pelo tamanho e localização das peças onde será aplicado.
Como referência, as dimensões aproximadas para os desenhos prontos a imprimir são:

Comprimento: 0,76 cm por cada stud
Largura: 0,90 cm para um brick, 0,30 cm para uma plate.

(Note-se que estas não são as dimensões das peças; são as dos desenhos)

A COR DE FUNDO DO DESENHO

Evidentemente, esta questão não se põe no caso do papel transparente. Por outro lado, assume especial importância com o papel branco, já que normalmente se pretende que a cor de fundo do desenho seja o mais igual possível à cor da peça.

O método que uso baseia-se na tentativa e erro: antes de imprimir o desenho no papel definitivo, faço uma impressão de teste em papel normal e comparo visualmente, fazendo ajustes de cor com o software de edição até obter a cor desejada.

Quem for mais purista poderá basear-se nos valores RGB ou mesmo na escala cromática standard Pantone (existem na Net tabelas com estes valores para cada cor de peça LEGO®). Mas a prática diz-me que esse nível de exactidão é muito influenciado por outros factores (as tintas usadas, a qualidade do papel, a própria impressora), e por isso dificilmente atingível a não ser com recurso a meios profissionais.

Enfim, nada disto será necessário se o desenho permitir que se recortem os contornos exactamente à medida dos seus limites – neste caso, não há cor de fundo!


5. IMPRIMIR O DESENHO

Depois de ter o desenho com o aspecto e as dimensões finais desejadas, uso o processador de texto ou a folha de cálculo do OpenOffice (equivalentes ao MS-Word e MS-Excel) para dispor um determinado número de exemplares do mesmo no documento a imprimir.

Pessoalmente, acho mais prático este processo do que utilizar a função de impressão do editor de imagem: para mim, é mais fácil desta forma fazer o copy & paste dos desenhos para os locais da folha mais convenientes.

É sempre bom imprimir um número extra de desenhos, porque é bem possível que um ou dois se estraguem durante o processo de aplicação. Por exemplo, se vou precisar de três desenhos costumo dispor seis ou mais na mesma folha. Mais tarde, com o passar do tempo e o desgaste, também será provável que tenha de renovar os desenhos aplicados sobre o modelo, e assim nessa altura eles já estarão impressos.

Quando estiver a dispor os desenhos sobre a área de impressão, deixe sempre uma margem razoável entre eles – nunca os junte. Como verá mais à frente, esta margem é essencial durante a operação de separação do papel do seu suporte e, além disso, se um corte correr mal é menos provável que inutilize também o desenho do lado.

Já tem o documento com os desenhos pronto para imprimir; e agora?

Antes de começar a “estragar” o dispendioso papel autocolante, é aconselhável uma primeira impressão de teste em papel comum, para ter uma ideia mais precisa do resultado final. Ela também poderá servir para fazer alguns pequenos ajustes de última hora no documento.

A impressão de teste deverá ser feita com os mesmos parâmetros de impressora que irão usar-se para a impressão final (apenas se poupa no papel autocolante, não nas tintas...).

(Nota: se pretender apenas confirmar as dimensões do desenho, pode primeiro limitar-se a uma impressão rápida a preto-e-branco, sem abordar ainda o aspecto das cores).

Imprima, recorte o desenho e coloque-o sobre a peça. Verifique mais uma vez o aspecto geral, as cores e as dimensões. Se tudo estiver bem, proceda à impressão definitiva.


6. APLICAR O DESENHO

Após a impressão, não toque nos desenhos durante algumas horas, para que a tinta seque bem (por precaução, costumo deixar o papel em repouso de um dia para o outro, especialmente se o ambiente estiver mais húmido).

RECORTAR O DESENHO

Recorte cada desenho apenas quando o for aplicar.

A margem entre desenhos prevista quando organizou a folha para impressão começa aqui a revelar a sua importância. De facto, cada desenho deve ser recortado juntamente com uma margem num dos lados.

Exemplificando: se o desenho for rectangular, recorte três dos lados (não importa quais) rente ao limite da imagem, e o quarto lado de forma a incluir uma margem em branco tão larga quanto possível. Esta margem é essencial quando for separar o papel do seu suporte.

Seja qual for a forma exterior do desenho, assegure-se de que fica sempre uma margem em branco numa das extremidades!

“PELAR” O PAPEL

Trata-se de separar o papel autocolante do seu suporte encerado. Esta é talvez a operação mais delicada de todo o processo, já que um descuido aqui significa muito provavelmente a inutilização completa do desenho.

Começando do lado da margem em branco, e utilizando a unha ou a ponta de um X-Acto, levante cuidadosamente um canto do autocolante, começando a separá-lo do suporte. Tenha atenção para que a separação se faça pelo local correcto, já que é possível estar a levantar apenas uma das camadas do papel, deixando o resto ainda colado ao suporte! Se tal acontecer, tente a mesma operação no outro canto da margem em branco.

Como poderá observar, o canto que levantou fica algo estragado. Mas como se trata da margem em branco, o desenho propriamente dito permanece intacto.

“Pele” o papel até um pouco para lá do contorno do desenho.

Agora, pode completar o corte com segurança. Com a tesoura, corte o autocolante (não o suporte) pelo lado que faltava. O bocadinho de suporte que fica serve para pegar no desenho enquanto acaba de o “pelar”. Não convém tocar com os dedos na cola, porque a gordura natural da pele irá prejudicar a perfeita aderência à peça.

COLAR O DESENHO

Prepare a peça que vai receber o desenho. Se se tratar de uma peça pequena (um brick de 1 x 1 ou uma plate, por exemplo), monte-a numa ou mais peças maiores, de modo a que possa segurar o conjunto segura e confortavelmente.

Limpe a peça com um pouco de álcool para remover qualquer resíduo de sujidade. Seque-a bem.

Com a pinça, segure o desenho por uma das extremidades. Não aperte demasiado, para não ferir a superfície do papel e para facilitar a posterior retirada da pinça.

Posicione cuidadosamente o desenho sobre o local desejado, com o menor contacto possível entre o papel e a peça até conseguir a posição definitiva. Nesse momento, pressione levemente com o dedo para fixar a posição (aqui, ainda será possível algum ajuste se, por exemplo, o desenho estiver um pouco torto).

Se tudo estiver a correr bem, continue a pressão com o dedo – sempre sem exercer demasiada força –, alargando a zona de contacto. Assim que sentir que o desenho já não se desloca, retire a pinça com cuidado e acabe de assentar o papel.

“ENGOMAR” O DESENHO

É a operação final, e destina-se a consolidar a colagem, retirando eventuais bolhas de ar que tenham ficado.

Cubra o desenho com o pedaço de papel encerado (o lado encerado fica virado para o desenho).
Passe as “costas” da unha várias vezes sobre o papel, como se o estivesse a engomar. Tente que o papel encerado não deslize demasiado.

E está pronto!
João

Avatar do Utilizador
PocasNuckie
Sócio
Sócio
Mensagens: 7740
Registado: 10 mar 2007, 19:12
Localização: Miranda do Corvo
Contacto:

Re: Autocolantes caseiros

Mensagem por PocasNuckie » 01 set 2011, 22:35

Worshop disto num próximo Plugfest  {plugfest}

Pocas
Imagem

Nuno Lino
Direcção
Direcção
Mensagens: 2149
Registado: 26 jul 2006, 20:31
Localização: Évora

Re: Autocolantes caseiros

Mensagem por Nuno Lino » 01 set 2011, 22:41

Muito bom. Parabéns pelo trabalho.

Os autocolantes são muito importantes para dar um toque final nos MOC's, aqui fica um belo documento para quem se quer iniciar nesta arte  ;D

Nuno Lino
Sócio Fundador n.º 5 da PLUG
Imagem

Avatar do Utilizador
fil_lego
Sócio
Sócio
Mensagens: 340
Registado: 07 out 2006, 10:05

Re: Autocolantes caseiros

Mensagem por fil_lego » 02 set 2011, 07:32

Bom trabalho  :fixe:

Onde se pode comprar o papel e quanto custa?

Filipe
Última edição por fil_lego em 12 jan 2012, 07:11, editado 1 vez no total.
Não é por ser velho que se deixa de brincar.
É por deixar de brincar que se fica velho.

Avatar do Utilizador
andy
Hero Member
Hero Member
Mensagens: 722
Registado: 08 mai 2008, 22:43
Contacto:

Re: Autocolantes caseiros

Mensagem por andy » 02 set 2011, 09:42

Em centros de cópia, ou algumas papelarias mais especializadas encontras.
"Look to the stars...where others already are"

Avatar do Utilizador
JMCampos
Sócio
Sócio
Mensagens: 2871
Registado: 08 jul 2007, 21:26
Localização: Amadora
Contacto:

Re: Autocolantes caseiros

Mensagem por JMCampos » 02 set 2011, 09:45

[quote="fil_lego"]


Unde se pode comprar o papel e quanto custa?

Filipe
[/quote]

Já comprei o papel há uns anitos, por isso não me lembro do preço que custou - julgo que terá andado pelos 7 ou 8 euros cada caixa, na FNAC.

De cada vez que imprimo um conjunto de desenhos, tento que eles fiquem o mais perto possível do topo do papel e, depois de imprimir, corto a porção de papel respectiva e aproveito o resto para a próxima impressão. Desta forma, bem aproveitadas, as folhas acabam por durar bastante tempo.
João

csiquet
Sócio
Sócio
Mensagens: 3775
Registado: 10 mar 2008, 16:50
Localização: V.N.Gaia
Contacto:

Re: Autocolantes caseiros

Mensagem por csiquet » 02 set 2011, 10:33

[quote="JMCampos"]
Quem for mais purista poderá basear-se nos valores RGB ou mesmo na escala cromática standard Pantone (existem na Net tabelas com estes valores para cada cor de peça LEGO®).
[/quote]

Umas tabelas podem ser encontradas no site da Peeron.
Peeron™ Color Chart
Official LEGO™ Color Chart

Outros links.

Parabéns pelo "HOWTO". Merece um Sticky. :clapping:

daniel-alex

Re: Autocolantes caseiros

Mensagem por daniel-alex » 02 set 2011, 12:09

Bravo! Ainda tinha ali uma duvidazinha mas agora já se foi. Obrigado :fixe:
[quote="csiquet"]Parabéns pelo "HOWTO". Merece um Sticky. :clapping:
[/quote]
Aprovado! :clapping:

Jollyroger
Sócio
Sócio
Mensagens: 1311
Registado: 09 ago 2007, 22:49
Localização: Cadaval

Re: Autocolantes caseiros

Mensagem por Jollyroger » 02 set 2011, 21:58

Excelente tutorial.  :clapping: :clapping:

Isto é que é serviço associativo. São referidos alguns aspectos que numa primeira abordagem podem parecer "preciosismos", mas que se revelam fundamentais para um bom resultado.

E os autocolantes não saem própriamente baratos... :notcool:


[quote="fil_lego"]
Bom trabalho  :fixe:

Unde se pode comprar o papel e quanto custa?

Filipe
[/quote]

Eu já comprei precisamente estas referências no Staples. Não sabendo exeactamente o que se vai à procura é complicado, porque mesmo parte dos funcionários não conhece este papel (está no meio de carradas de referências, desde etiquetas a estampas para t-shirts).

A 1ª vez que comprei, teve que ser o gerente da loja a indicá-lo, e tenho a ideia de ter custado cerca de €15 (10 folhas A4)

ruialmeida
Sócio
Sócio
Mensagens: 4464
Registado: 20 fev 2007, 22:29
Localização: São Marcos (Cacem-Sintra)
Contacto:

Re: Autocolantes caseiros

Mensagem por ruialmeida » 02 set 2011, 23:17

;) que excelente explicação, muito bom  :fixe:

Avatar do Utilizador
Conchas
Direcção
Direcção
Mensagens: 15213
Registado: 26 jan 2007, 15:20
Localização: Feijó (Almada)
Contacto:

Re: Autocolantes caseiros

Mensagem por Conchas » 05 set 2011, 12:54

Excelente tutorial! :clapping:

Recentemente comprei também papel de decalques para impressão em laser a cores. Também existe para jacto de tinta. :clapping:
FCorreia
We are working to build a better :plug:
LEGO Fan, a lifelong experience - Play Well (Leg Godt)

Oeiras :brincka: 2020    22-25.Fev

Avatar do Utilizador
AGarcia
Administrator
Administrator
Mensagens: 4693
Registado: 03 mai 2009, 22:47
Localização: Peniche
Contacto:

Re: Autocolantes caseiros

Mensagem por AGarcia » 06 set 2011, 18:53

Tutorial muito bom!
Obrigado pela partilha.
:plug:  :plug:  :plug:

Aristoteles
Full Member
Full Member
Mensagens: 169
Registado: 16 jan 2011, 17:01

Re: Autocolantes caseiros

Mensagem por Aristoteles » 06 set 2011, 18:54

Este tópico devia ser eleito o melhor tutorial de autocolantes caseiros que se encontra por ai ... :clapping: Just saying...
Imagem           Imagem
Imagem           Imagem

Avatar do Utilizador
The Player Nº1
Hero Member
Hero Member
Mensagens: 893
Registado: 22 dez 2009, 18:29
Localização: Lisboa

Re: Autocolantes caseiros

Mensagem por The Player Nº1 » 02 jan 2012, 19:58

Muito bom tutorial. Parabéns! :)
Imagem

Avatar do Utilizador
The Player Nº1
Hero Member
Hero Member
Mensagens: 893
Registado: 22 dez 2009, 18:29
Localização: Lisboa

Re: Autocolantes caseiros

Mensagem por The Player Nº1 » 07 fev 2012, 16:32

Estou a pensar em aventurar-me nestas andanças dos autocolantes. Alguém me sabe dizer onde existe o papel autocolante que o JMCampos usa?
Imagem

Responder