MTL - Módulos de terreno LEGO

Para conversar sobre tudo o que tenha que ver com LEGO.
Avatar do Utilizador
AlexandreRibeiro
Administrator
Administrator
Mensagens: 2271
Registado: 01 mar 2009, 23:29
Localização: Braga
Contacto:

MTL - Módulos de terreno LEGO

Mensagem por AlexandreRibeiro » 15 nov 2016, 14:54

Boas,

Já ando para postar isto há uns mesitos mas fui sucessivamente adiando, até que vi este post do [member=21]gads[/member] :http://www.plug.pt/forum/http://localho ... ;topicseen.

De há uns tempos para aqui que ando a matutar numa forma de dar algum relevo ao terreno nos meus dioramas e a forma que encontrei foi esta... Chamei-lhe MTL (Módulos de Terreno LEGO) para fazer concorrência ao MFL e ao MPL.  >:D >:D >:D

Eu não devo de todo ter "inventado a pólvora", porque não me acredito que ainda ninguém se possa ter lembrado disto antes... Basicamente a ideia é utilizar baseplates utilizando a mesma filosofia (e dimensões) das roadplates por forma a gerar caminhos delimitados por vegetação num plano mais elevado, feito com bricks 2x4 que arranjei à fartazana e complementados por plates 2x2 ou outras para disfarçar e atenuar as elevações abruptas. Depois de colocadas palntas, folhas, flores e árvores, a eu ver, fica tudo com um aspecto bastante bom.
O interessante disato tudo é que, num ápice, posso transformar um diorama de castelo num diorama de ninjas ou adaptar este mesmo sistema e fazer o diorama de Harry Potter.
A ideia veio de uma troca de mails com o [member=2205]Pirralho[/member] , depois de em Lousado eu e o Duarte Canotilho nos termos entretido a fazer um pequeno diorama com sets do tema Classic Castle.

Assim sendo, falta-me apenas ilustrar os módulos de cruzamento e também os módulos de margem de lago, mas penso que daqui já conseguem tirar algumas conclusões.
Não me parece que seja este o sistema que o Guilherme pretende, mas acho que dá uma contribuição.
Todos os módulos ficam interligados por conectores Technic entre o 5º e o 6º de cada canto de cada baseplate.

Módulo de recta:
Imagem

Módulo de curva:
Imagem

Módulo de entroncamento:
Imagem

Localização dos conectores:
Imagem

A mesma filosofia na criação de um rio:
Imagem

A utilização dos módulos num diorama em construção (Ninjago):
Imagem

Os mesmos módulos num diorama de Castelo:
Imagem

Espero que gostem.
Também estudei o transporte destas coisas para ocupar o menos espaço possível, mas agora não tenho tempo para colocar fotos. Mais logo, quando tiver tempo, faço isso.

Avatar do Utilizador
gads
Administrator
Administrator
Mensagens: 6039
Registado: 11 set 2006, 23:58
Localização: Oeiras

Re: MTL - Módulos de terreno LEGO

Mensagem por gads » 15 nov 2016, 15:05

Acho que tens andado distraído os últimos meses :)
No DMC falou-se muito em terreno modular e houve um grande debate sobre as dimensões dos módulos, como é que eles se interligavam e se combinavam com outros layers (no caso do DMC com o layer das muralhas).

Depois desse debate já se falou várias vezes em terreno e módulos de terreno, um deles até acabou por levar ao tópico de se utilizar o Lugbulk para encomendas de projectos colaborativos.

Já se falou várias vezes (pelo menos na última vez que estive na garagem lembro-me de comentar com alguém sobre sobre isso) em criar-se vários módulos de terreno para o pessoal poder usar nos dioramas.

Relativamente ao teu sistema, não estarás a falar do sistema MILS?
http://www.abellon.net/MILS/

Sobre a iniciativa e algo que tenho vindo a tentar puxar já há bastante tempo, apoio uma iniciativa para MTL :)
Guilherme Santos
www.historybricks.com

Avatar do Utilizador
AGarcia
Administrator
Administrator
Mensagens: 4750
Registado: 03 mai 2009, 22:47
Localização: Peniche
Contacto:

Re: MTL - Módulos de terreno LEGO

Mensagem por AGarcia » 15 nov 2016, 20:05

Aplaudo mais uma iniciativa no sentido de criar uma norma para terreno.
:clapping: :clapping: :clapping:

Gosto do teu desenvolvimento, mas noto que existe uma limitação, que aliás também existe no sistema MILS (do qual gosto muito) que é as estradas, caminhos, lagos, rios, etc, estarem sempre ao mesmo nível, não existindo qualquer declive para os mesmos.

Estás aqui a desenvolver a mesma ideia que já existe no MPL e no DMC, ou seja, criar uma norma para que todos os que queiram, possam participar, mas, como sabemos, nem todos têm as mesmas possibilidades, pelo que pegam na norma e alteram consoante as peças que possuem.
Não estou a criticar, quanto muito, estarei a fazer uma critica construtiva e tão somente a fazer uma constatação, porque até até eu próprio o fiz.
Por exemplo, no MPL, os rails tinham algumas diferenças e no caso do DMC, havia algumas diferenças nas muralhas. Se por um lado, pode até parecer menos monótono haver algumas diferenças, por outro, mostra um lado mais "amador".

Sou mais defensor da maneira de construir dos tipos do "Brick to the Past", em que cada um é inteiramente responsável por uma secção do diorama planeado.
No diorama comunitário que o Gads deu como inspiração, o Dan Harris, fez a parte da ilha com o mosteiro.

Um bom exemplo para isto, era cada um que pretendesse participar, construiria uma ilha e ficaria responsável pelo seu conteúdo na sua totalidade. As ilhas depois ficariam separadas com baseplates azuis.
Neste caso não haveria qualquer norma a criar, talvez só definir um tema comum às ilhas e a sua dimensão.

É apenas uma opinião, que vale o que vale.
:fixe:
:plug:  :plug:  :plug:

Avatar do Utilizador
AlexandreRibeiro
Administrator
Administrator
Mensagens: 2271
Registado: 01 mar 2009, 23:29
Localização: Braga
Contacto:

Re: MTL - Módulos de terreno LEGO

Mensagem por AlexandreRibeiro » 16 nov 2016, 10:01

Boas,

Confesso que me desinteressei do tópico do DMC, não por uma questão de não querer discutir o assunto, mas porque me estive a concentrar na altura na preparação da exposição de Oeiras e foquei-me exclusivamente no tema Harry Potter.

[member=21]gads[/member]
Por favor não lhe chames o "meu sistema" porque como te disse, o sistema é tão simples, que duvido que ninguém tenha já pensado nisso e, pelos vistos, já alguém pensou nisso como referiste, concretamente com o sistema MILS, que foi-me aliás apresentado pelo Romão em PdC que me esteve a mostrar a concepção do Castelo de Guimarães (embora eu já estivesse a trabalhar nisto um pouco antes).

O estudo desta solução teve vários motivos:
1 - Um desafio lançado pela Lara na Braga BRInCKa 2014 ("Tens de fazer terrenos elevados" dizia, não era [member=46]manchanegra[/member] ?)  ;)
2 - A descontinuidade das baseplates verdes normais (com o lançamento da verde claras, horríveis)
3 - A necessidade de ter material facilmente adaptável. Hoje poderia ser um cenário de Castelo, amanhã de Ninjago e até de Star Wars. Aliás, comecei a sentir isso quando se fez a exposição do ECI de Gaia no ano passado em que disponibilizei todo o meu material de Harry Potter para fazer o cenário de Endor. Um rio é um rio, quer seja de Harry Potter, quer seja de Castelo...

Desde já chamo a atenção de algumas coisas de que me apercebi:
1 - A quantidade astronómica de peças verdes que são necessárias para conferir um aspecto mais suave aos declives (sobretudo plates 2x2, comprei um bucket quando estive em Frankfurt e evaporou-se...)
2 - A grande quantidade de tecnhibricks que se gastam e não parece. Cada baseplate leva 8 (duas em cada canto). Se considerarmos um cenário 4x7 como o que estou a preparar para o ECI, estamos a falar de 224 technibricks. Ora, se fizerem isso com plates 16 x 16, estamos já a falar de 1792 technibricks, uma quantidade assinalável, mesmo para um LUGBULK. Logo, o meu conselho é optarem por baseplates 32 x 32.
3 - Adoptar este sistema em grandes extensões resulta algo monótono, pelo que há que intercalar muito bem com construções.
4 - Os dioramas criados com este sistema tendem a ocupar muito espaço, o que não é necessariamente mau.
5 - Se virem algumas fotos no Flickr, conseguem aperceber-se que se começam a gastar peças que temos em casa e às quais nem sonhávamos dar destino...
6 - Preparem-se para comprar bricks verdes 2 x 4 em quantidades industriais...lol
Cada baseplate de "estrada em recta" leva no mínimo 32. Tomando como exemplo o meu diorama, estamos a falar de cerca de 3600 peças.

Este sistema pensei-o para mim e para as minhas coisas, pode-se enquadrar com outros elementos mas aí concordo com o Garcia, o ideal era definir uma área para cada elemento, com um plano geral, como se faz em planeamento urbanístico, um plano de pormenor e depois cada um desenvolve o seu espaço segundo certas "directrizes definidas nesse plano.

As "ilhas" que o Garcia sugere não têm necessariamente de ser azuis, podem sempre ser "ground zero", ou seja, baseplate pura.

Avatar do Utilizador
AlexandreRibeiro
Administrator
Administrator
Mensagens: 2271
Registado: 01 mar 2009, 23:29
Localização: Braga
Contacto:

Re: MTL - Módulos de terreno LEGO

Mensagem por AlexandreRibeiro » 16 nov 2016, 11:44

Aqui têm uma fotografia da forma que estive a matutar para fazer o transporte. É óbvio que isto só faz sentido se quiserem transportar os módulos já com a vegetação (e evitar horas e horas de montagem só a por flores e plantas...).
É só chegar ao local e colocar os módulos no sítio...
Imagem

Avatar do Utilizador
Hyphos
Administrator
Administrator
Mensagens: 4146
Registado: 26 jul 2006, 20:00
Localização: ALMADA
Contacto:

Re: MTL - Módulos de terreno LEGO

Mensagem por Hyphos » 16 nov 2016, 13:14

Eu sou fã do sistema MILS. Os meus últimos dioramas estão todos feitos desse modo. Podem não respeitar à letra a posição das estradas ou das montanhas, mas como não estão envolvidos com outras construções que não sejam as minhas não há problema.

O sistema MILS têm outra vantagem, têm uma área técnica inferior. Não usei essa área nos dioramas construídos, mas ela está lá.

A montagem é relativamente rápida, demora-se tempo é com os pormenores.

Qt maior forem os modulos menor será a qtd de peças necessária para fazer a "estrutura base" (menos bricks technics 1x2, etc)
Paulo "Jones" Brown

Avatar do Utilizador
AGarcia
Administrator
Administrator
Mensagens: 4750
Registado: 03 mai 2009, 22:47
Localização: Peniche
Contacto:

Re: MTL - Módulos de terreno LEGO

Mensagem por AGarcia » 16 nov 2016, 13:34

[quote="AlexandreRibeiro"]
As "ilhas" que o Garcia sugere não têm necessariamente de ser azuis, podem sempre ser "ground zero", ou seja, baseplate pura.
[/quote]

Quando fiz referência a ilhas, estava a falar mesmo de ilhas rodeadas de mar (daí as baseplates azuis). Mas é óbvio que se pode estender a outro tipo de "ilhas", tipo oásis no meio do deserto ou bases espaciais num planeta distante em exploração.
:plug:  :plug:  :plug:

Avatar do Utilizador
gads
Administrator
Administrator
Mensagens: 6039
Registado: 11 set 2006, 23:58
Localização: Oeiras

Re: MTL - Módulos de terreno LEGO

Mensagem por gads » 16 nov 2016, 14:36

[quote="AGarcia"]
Gosto do teu desenvolvimento, mas noto que existe uma limitação, que aliás também existe no sistema MILS (do qual gosto muito) que é as estradas, caminhos, lagos, rios, etc, estarem sempre ao mesmo nível, não existindo qualquer declive para os mesmos.
[/quote]

Na verdade, não precisam de estar.
O que é importante no MILS assim como outro sistema modular que também abordámos no DMC são a definição das fronteiras.
No limite mínimo tens apenas um módulo mas não existe limite máximo. E dentro dos módulos podes construir livremente.

Portanto, desde que todos estejam de acordo que por exemplo uma estrada tem de terminar na aresta da baseplate centrada com 20 studs de largura, dentro do módulo pode ser em declive, mais estreita/larga, etc.

Acho que o exemplo que eles tem explica bem o que estou a tentar dizer
[img width=500]http://www.abellon.net/MILS/img/MILS-diagrama04.jpg[/img]

[quote="AGarcia"]
Estás aqui a desenvolver a mesma ideia que já existe no MPL e no DMC, ou seja, criar uma norma para que todos os que queiram, possam participar, mas, como sabemos, nem todos têm as mesmas possibilidades, pelo que pegam na norma e alteram consoante as peças que possuem.
Não estou a criticar, quanto muito, estarei a fazer uma critica construtiva e tão somente a fazer uma constatação, porque até até eu próprio o fiz.
Por exemplo, no MPL, os rails tinham algumas diferenças e no caso do DMC, havia algumas diferenças nas muralhas. Se por um lado, pode até parecer menos monótono haver algumas diferenças, por outro, mostra um lado mais "amador".
[/quote]

Compreendo-te e concordo perfeitamente!
No DMC esforcei-me bastante para tentarmos chegar a um aspecto relativamente homogéneo.
Não ficou perfeito mas acho que mesmo assim passou bastante bem :)

No terreno, acho que era importante haver uma coerência mínima para que o diorama funcione bem.
Por exemplo, se decidirmos usar plates para declives com aspecto pouco "blocky", então não faz sentido alguém decidir usar bricks...

[quote="AGarcia"]
Sou mais defensor da maneira de construir dos tipos do "Brick to the Past", em que cada um é inteiramente responsável por uma secção do diorama planeado.
No diorama comunitário que o Gads deu como inspiração, o Dan Harris, fez a parte da ilha com o mosteiro.

Um bom exemplo para isto, era cada um que pretendesse participar, construiria uma ilha e ficaria responsável pelo seu conteúdo na sua totalidade. As ilhas depois ficariam separadas com baseplates azuis.
Neste caso não haveria qualquer norma a criar, talvez só definir um tema comum às ilhas e a sua dimensão.

É apenas uma opinião, que vale o que vale.
:fixe:
[/quote]

É uma solução relativamente simples que pode facilitar bastante as integrações.
Embora, ache que gostava de manter como opção de recurso (a não ser que faça sentido no próximo diorama colaborativo) e conseguíssemos chegar a um consenso sobre as fronteiras e aspecto visual do terreno de forma a aplicar MILS por regiões :)
Guilherme Santos
www.historybricks.com

Avatar do Utilizador
agadoijo
Sócio
Sócio
Mensagens: 1180
Registado: 06 mai 2013, 14:06
Localização: Oeiras

Re: MTL - Módulos de terreno LEGO

Mensagem por agadoijo » 17 nov 2016, 09:38

[quote="AlexandreRibeiro"]
Aqui têm uma fotografia da forma que estive a matutar para fazer o transporte. É óbvio que isto só faz sentido se quiserem transportar os módulos já com a vegetação (e evitar horas e horas de montagem só a por flores e plantas...).
É só chegar ao local e colocar os módulos no sítio...
[img width=800 height=600]https://c8.staticflickr.com/6/5678/3102 ... bbcb_k.jpg[/img]
[/quote]

Isto faz-me pensar seriamente em adoptar o sistema MILS! Grande ideia! Esta é daquelas que é tão simples que penso porque é que eu não me lembrei disto antes!

[member=659]AlexandreRibeiro[/member] tenho algumas questões sobre esta solução, como é que isto se comporta com o peso ao longo do tempo? Os bricks não começam a sair da baseplate e acaba tudo por cair?
Como é que tiras uma baseplate sem que tudo colapse? Parece-me que para conseguires tirar uma baseplate tens que tirar um beam e assim perdes o suporte.

Avatar do Utilizador
AlexandreRibeiro
Administrator
Administrator
Mensagens: 2271
Registado: 01 mar 2009, 23:29
Localização: Braga
Contacto:

Re: MTL - Módulos de terreno LEGO

Mensagem por AlexandreRibeiro » 17 nov 2016, 10:59

[member=6727]agadoijo[/member]
Ainda não tenho experiência suficiente para te poder dar conclusões sobre esse assunto, mas pelo que percebi não é assim tão dramático porque as peças da LEGO normalmente têm um encaixe robusto.

Para retirar, vou optar por fazer uma pequena alteração: substituir as ligações com Imagem por Imagem e assim Podes tirar a baseplate de cima sem afectar as que estão por debaixo. No que diz respeita a travamento, funciona bem melhor do que estava à espera. A "torre" não tomba para nenhum lado.

Avatar do Utilizador
CyberX
Sócio
Sócio
Mensagens: 3927
Registado: 10 mar 2014, 20:09
Localização: Mira Sintra
Contacto:

Re: MTL - Módulos de terreno LEGO

Mensagem por CyberX » 17 nov 2016, 11:03

Usa antes destes
Imagem
«De génio, criança e louco... porquê só 1 pouco?»
Jorge Pereira - sócio 159
http://ofalcao.pt/
https://www.youtube.com/JorgePereira
http://www.brickshelf.com/cgi-bin/galle ... rgepereira

Avatar do Utilizador
AlexandreRibeiro
Administrator
Administrator
Mensagens: 2271
Registado: 01 mar 2009, 23:29
Localização: Braga
Contacto:

Re: MTL - Módulos de terreno LEGO

Mensagem por AlexandreRibeiro » 17 nov 2016, 11:10

[quote="CyberX"]
Usa antes destes
Imagem
[/quote]

Sim, também pensei nesses. Digamos que será o que houver...  :P

Avatar do Utilizador
agadoijo
Sócio
Sócio
Mensagens: 1180
Registado: 06 mai 2013, 14:06
Localização: Oeiras

Re: MTL - Módulos de terreno LEGO

Mensagem por agadoijo » 17 nov 2016, 11:33

Grandes ideias!
Noto aqui uma falta de conhecimento das peças technic da minha parte! :)

Avatar do Utilizador
CyberX
Sócio
Sócio
Mensagens: 3927
Registado: 10 mar 2014, 20:09
Localização: Mira Sintra
Contacto:

Re: MTL - Módulos de terreno LEGO

Mensagem por CyberX » 17 nov 2016, 12:24

[quote="agadoijo"]
Grandes ideias!
Noto aqui uma falta de conhecimento das peças technic da minha parte! :)
[/quote]

Não me digas que tu não navegas o catálogo do Bricklink a decorar part numbers ?!?
«De génio, criança e louco... porquê só 1 pouco?»
Jorge Pereira - sócio 159
http://ofalcao.pt/
https://www.youtube.com/JorgePereira
http://www.brickshelf.com/cgi-bin/galle ... rgepereira

Avatar do Utilizador
AGarcia
Administrator
Administrator
Mensagens: 4750
Registado: 03 mai 2009, 22:47
Localização: Peniche
Contacto:

Re: MTL - Módulos de terreno LEGO

Mensagem por AGarcia » 17 nov 2016, 13:51

[quote="gads"]
Na verdade, não precisam de estar.
O que é importante no MILS assim como outro sistema modular que também abordámos no DMC são a definição das fronteiras.
No limite mínimo tens apenas um módulo mas não existe limite máximo. E dentro dos módulos podes construir livremente.

Portanto, desde que todos estejam de acordo que por exemplo uma estrada tem de terminar na aresta da baseplate centrada com 20 studs de largura, dentro do módulo pode ser em declive, mais estreita/larga, etc.
[/quote]

Tens toda a razão, esqueci-me desse pormenor que dentro da área de construção de cada um, pode ser livre.

[quote="gads"]
Compreendo-te e concordo perfeitamente!
No DMC esforcei-me bastante para tentarmos chegar a um aspecto relativamente homogéneo.
Não ficou perfeito mas acho que mesmo assim passou bastante bem :)

No terreno, acho que era importante haver uma coerência mínima para que o diorama funcione bem.
[/quote]

Não quis de maneira nenhuma menosprezar o trabalho realizado, que já é de si muito bom.
O que quis dizer é que se pode fazer mais e melhor.

[quote="gads"]
É uma solução relativamente simples que pode facilitar bastante as integrações.
Embora, ache que gostava de manter como opção de recurso (a não ser que faça sentido no próximo diorama colaborativo) e conseguíssemos chegar a um consenso sobre as fronteiras e aspecto visual do terreno de forma a aplicar MILS por regiões :)
[/quote]

Se cada um fizer a sua parte num diorama colaborativo, poderá, caso queira, expor a sua área isoladamente.
Ainda pegando nos tipos do "Brick to the Past", o Dan Harris, foi expor sozinho num evento, tendo levado apenas a parte dele.
:fixe:
:plug:  :plug:  :plug:

Responder